O Método Pilates

Joseph Pilates

Criado pelo alemão Joseph Pilates (1883 – 1967), o Pilates é um sistema de exercícios físicos que tem como objetivo fortalecer os músculos, reeducar a postura e melhorar
tanto a flexibilidade do corpo quanto a consciência corporal.

Joseph Pilates tinha conhecimento em Anatomia, Fisiologia Humana e Medicina Oriental. Com influências de Yoga, Artes Marciais e Meditação misturadas às experiências pessoais de superação de limites físicos, ele criou mais que um método: é uma filosofia de treinamento de equilíbrio entre corpo e mente, visando conseguir um controle preciso do corpo.

O sistema de exercícios e os equipamentos começaram a ser desenvolvidos ainda na I Guerra Mundial, quando Joseph Pilates trabalhou na recuperação dos feridos e utilizou as molas das camas para a realização de exercícios. Joseph observou que a recuperação dos feridos era mais rápida quando eles faziam os exercícios de reabilitação ainda hospitalizados.

Em 1923, Joseph Pilates mudou-se para Nova Iorque, onde abriu seu primeiro estúdio.
Seu trabalho, porém, só teve repercussão a partir da década de 1940.

O trabalho de Joseph Pilates ganhou maior visibilidade e conhecedores após muitos de
seus alunos abrirem seus próprios estúdios e difundirem sua técnica, gerando importantes contribuições para o desenvolvimento e aprimoramento de seu Método. No Brasil, o primeiro estúdio de Pilates foi aberto em 1991.

Pilates pra quem?

Crianças

As crianças também se beneficiam do método Pilates, que proporciona melhora do sono e da digestão, redução do sedentarismo e aumento da concentração. Além disso, elas aprendem a manter uma postura correta, melhoram a flexibilidade e a força muscular. O instrutor é capaz de adaptar o método para crianças de qualquer idade, mas o mais comum é a partir dos seis anos.

A adolescência é a fase mais suscetível às situações de risco para a coluna: mochilas pesadas, muito tempo sentado em sala de aula ou em frente à TV. O Pilates é o método ideal para combater os desequilíbrios musculares, desenvolver a consciência corporal, organizar a postura e fortalecer todo o corpo do adolescente.

Gestantes

O Pilates está entre as modalidades de exercícios mais recomendadas para o período de gestação por ser uma atividade física que combina flexibilidade, força, consciência corporal, relaxamento e respiração, preparando o corpo para o parto. Pode ser facilmente adaptado para as grávidas e alivia muitos dos desconfortos, dores e má postura que podem surgir no período.

O bebê também é beneficiado com a prática do Pilates. Além de receber endorfina (hormônio do relaxamento) através da placenta, ele sente a tranquilidade da mamãe, que fica mais disposta.

Terceira Idade

O objetivo do Pilates na terceira idade está voltado para a manutenção ou recuperação dos movimentos e posturas funcionais, trabalhando o corpo de maneira uniforme e propiciando um envelhecimento saudável e de forma ativa.

O método Pilates contribui para a melhora da qualidade de vida do idoso, diminui os riscos de quedas e suas consequências e aumenta sua autoestima.

“Se aos 30 anos você está sem flexibilidade e fora de forma, você é um velho. Se aos 60 anos você é flexível e forte, você é um jovem” (J. Pilates)

Reabilitação

O Pilates também é muito benéfico na reabilitação, já que pode ser utilizado para tratar lesões e aliviar dores crônicas. O método é indicado para reabilitação de pacientes pós-cirúrgicos, para tratar sequelas decorrentes de AVC, Parkinson, distrofias musculares e patologias como artroses, tendinites, estiramentos, etc.

Prevenção

O Pilates reforça músculos, articulações e ligamentos, a fim de evitar o surgimento ou a reincidência de lesões. Atua no desenvolvimento da estabilidade corporal, além de melhorar a respiração, flexibilidade, corrigir a postura, dores posturais e aumentar a autoestima.

Atletas

O Pilates atua no desempenho de atletas através da melhora do condicionamento físico, prevenção e tratamento de lesões e fortalecimento do centro do corpo, que envolve o abdômen e os músculos de sustentação da coluna. Os exercícios podem imitar os gestos esportivos, possibilitando um treinamento mais funcional e proporcionando ao atleta uma movimentação mais eficiente e segura na prática desportiva. Tudo isso somado à correção de desequilíbrios musculares e aumento da consciência corporal, garantindo melhoria global do desempenho esportivo.